Cooperativa nasce das pessoas - Noticia Livre


Colunistas Destaques – Alderico Sena


Outubro 29, 2021 Redação


Cooperativa é um empreendimento que nasce das pessoas para satisfazer suas necessidades econômicas, sociais e culturais de forma coletiva.

Cooperativismo origina-se da palavra cooperação. É uma doutrina cultural e socioeconômica, fundamentada na liberdade humana e nos princípios cooperativos.

O empreendimento cooperativo tem características próprias e se fundamenta nos valores humanos de seus associados. É uma ferramenta adequada para o trabalhador se inserir no mercado de trabalho de forma digna e honesta porque, de forma individual, apresentam dificuldades para serem resolvidos seus anseios profissionais.


Para se constituir uma cooperativa é necessário que os associados estejam, devidamente conscientes e capacitados sobre o conceito e a filosofia do cooperativismo para então realizar uma Assembleia Geral de Constituição para aprovação do Estatuto Social, eleição do Conselho Administrativo, Fiscal e de Ética. Após a Assembleia deve registrar os instrumentos de constituição nos seguintes Órgãos: Junta Comercial Receita Federal, OCEB – Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia, Prefeitura Municipal e/ou Secretaria da Fazenda do Estado, dependendo do ramo da cooperativa.

Características da sociedade cooperativa que devem ser observadas por aqueles que desejam ou já estão no Sistema Cooperativo, como: 1º- Adesão Voluntária; 2º- Variabilidade do capital social; 3º- Limitação do número de quotas-partes do capital para cada associado, facultando, porém, o estabelecimento de critérios de proporcionalidade; 4- Incessibilidade das quotas-partes do capital terceiros; 5º- Singularidade do voto; 6º Quórum para o funcionamento e deliberação da Assembleia Geral, baseado no número de associados; 7º- Retorno das sobras liquidas do exercício, proporcional às operações realizadas pelo associado; 8º- Indivisibilidade dos fundos; 9º- Neutralidade política e indiscriminação religiosa, racial e social; 10º- Prestação de assistência aos associados e trabalhadores da cooperativa; 11º Área de admissão de associados limitada às possibilidades de reunião, controle, operações e prestação de serviços.


A cooperativa é gerida por associados, eleitos em Assembleia Geral, com mandato estabelecido em Estatuto Social, podendo ser gerida por administrador contratado de acordo com a Consolidação da Legislação Trabalhista, devido o mesmo não ser associado e sim um empregado.


Comprovadamente os associados de cooperativa terão que ter consciência de que só serão competitivos e estarão presentes no mercado globalizado se aplicarem o caráter, competência e compromisso, visando em primeiro lugar o cliente. No entanto, é preciso um planejamento estratégico para que todos associados saibam que só haverá retorno positivo se houver participação, responsabilidade, disciplina e profissionalismo, pois todos têm que ter consciência que o empreendimento é coletivo e o investimento é, uma cooperativa. Cooperativa é uma sociedade civil de pessoas que contribuem com bens ou serviços para o exercício de uma atividade econômica de proveito comum, sem objetivo de lucro constituída para prestar serviços aos associados. Cooperativa é uma sociedade civil de natureza jurídica especial que a diferencia, assim de outras sociedades, de pessoas e não de capital. De pessoas reais, presentes e não anônimas. Com base nos princípios do cooperativismo, o ingresso das pessoas numa cooperativa é livre a todos que desejam fazer uso dos serviços prestados pelo empreendimento cooperativo, desde que atendam aos pré-requisitos legais, estatutários e regimentais. Cabe ao conselho administrativo/diretor analisar e avaliar minuciosamente à proposta de adesão daqueles que querem ou desejam ser um empreendedor coletivo. Investimentos educacionais é o instrumento para o bom alicerce de um associado. A realização de cursos sobre cooperativismo, estudo da legislação, estatuto e regimento interno, bem como conhecimento da estrutura e o funcionamento da cooperativa são a ferramenta para todos cumprirem bem os seus deveres para a cooperativa e exigir os direitos, é só participar. Cada associado tem direito a um voto nas Assembleias Gerais e a cooperativa não tem dono, é de todos associados.


A liberdade de expressão, a criatividade, a compreensão, as trocas de ideias em busca da modernidade devem estar presentes na cooperativa, pois assim se fortalece o empreendimento coletivo. É importante não esquecer o lado humano, pois cada pessoa tem emoções, sentimentos, sonhos e ideias que precisam ser valorizados para que o associado se sinta um empreendedor capaz e que possa ajudar sempre a cooperativa crescer no mercado globalizado.

Uma cooperativa para obter sucesso precisa que os COOPERADOS apliquem alguns princípios fundamentais como: Organização, Participação, Ética, Honestidade, Cooperação, Competência, Compromisso, Profissionalismo e qualidade do Produto/Serviço para conquistar a credibilidade no mercado e o crescimento no Mundo Globalizado.


Governador Rui Costa, quando será a implantação do que está escrito no Artigo 49 do ATO DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS da Constituição do Estado da Bahia, promulgada em 05 de outubro de 1989 “Fica criada, a partir do primeiro e segundo graus, matéria sobre educação associativa, visando a dotar os alunos e futuros profissionais de conhecimento sobre cooperativismo, cuja implantação deve ser feita no início do ano letivo, após a promulgação desta Constituição.”? Já são 32 anos sem a disciplina: EDUCAÇÃO ASSOCIATIVA NAS ESCOLAS. SÓ PODEREMOS FORMAR BONS CIDADÃOS PARA O FUTURO, ENSINANDO AS CRIANÇAS DESDE AS PRIMEIRAS LETRAS A SEREM CIDADÃOS.


Sugiro ao Prefeito Bruno Reis e aos demais Prefeitos das grandes Cidades, cadastrar, organizar, capacitar e incentivar a criação de centros de lavagem em Cooperativa de pessoas em situação de ruas (Mendigos) oferecendo flanelas, baldes, e água para lavarem veículos nos estacionamentos, ruas e avenidas e assim obterem a sua subsistência, autoestima e dignidade.

Foi assim que na minha gestão em 1996/7 na OCEB, incentivamos e criamos a primeira Cooperativa COOPICICLA de Matérias Recicláveis em Salvador, Cooperativa de Marisqueiras, Pescadores, Costureiras, dentre outros Ramos. Com pequenas ações fizemos a diferença com gerações de trabalho e renda para milhares de cidadãos.


Propomos ao então Prefeito Antônio Imbassahy e a Câmara Municipal de Salvador, apoiar a criação do MERCAMELÔ no Estacionamento do Vale dos Barris e a criação da Cooperativa de Consumo, reunindo pequenos mercadinhos de Bairros, bem como a Cooperativa de Moradores para rebocarem, pintarem e valorizarem seus imóveis e assim embelezarem a Cidade do Salvador e todos receberiam o Título do imóvel e pagariam o IPTU SIMBOLICO a Prefeitura.

DOM HELDER CÂMARA, escreveu: “O individualismo é que gera o egoísmo, raiz de todos os males” e é a política que 212 milhões de brasileiros estão vendo, lendo, assistindo e compartilhando com o retrocesso do Brasil, devido a política do TER e não do SER. Falta ao Brasil é políticos de Caráter, Competência e Compromisso.

COOPERATIVA NASCE DAS PESSOAS E É UMA CULTURA DO NÓS E NÃO DO EU. O EMPREGO ACABOU! COOPERATIVISMO É A FERRAMENTA DE SOCIALIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL.


“A GRANDEZA DE UM HOMEM NÃO ESTAÁ EM QUANTA RIQUEZA ELE ADQUIRE. MAS EM SUA INTEGRIDADE E CAPACIDADE DE AFETAR POSITIVAMENTE AS PESSOAS AO SEU REDOR” BOBY MARLEY

“Saruman acredita que apenas um grande poder pode manter o mal sobre controle, mas não é o que descobri. Descobri que são as pequenas coisas, as tarefas diárias de pessoas comuns que mantém o mal afastado, simples ações de bondade e amor.” Gandalf


Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989, Membro Fundador do SESCOOP- Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo da Bahia e CNCOOP – Confederação Nacional das Cooperativas, Superintendente da OCEB-Sindicato e Organização das Cooperativas e do SESCOOP do Estado da Bahiaaldericosena@gmail.com – site: www.aldericosena.com


Arquivos Recentes