Principios e valores, publicado A TARDE

O homem por natureza é um animal político. Todo e qualquer cidadão tem que enfrentar desafios e obstáculos para realizar sonhos e cumprir missões, seja no campo pessoal ou profissional. No entanto para galgar objetivos é necessário princípios e valores como: dignidade, ética, disciplina, responsabilidade, limite e comprometimento com a coisa pública, visando os interesses coletivos e não individuais. Carecemos de lideranças em todo segmento da sociedade e de representação política que defendam os Símbolos Nacionais e os interesses coletivos para o desenvolvimento dos Municípios, Estados e do Brasil, é só observar o comportamento antiético de alguns ministros, políticos, empresários e de servidores públicos. O cidadão, em especial o eleitor, precisa entender que toda e qualquer decisão é política. O pior analfabeto, é o analfabeto político, ele não sabe que a farinha, o feijão, o remédio, a gasolina, o transporte, a escola, a saúde tudo, enfim depende de decisão política. Quando tínhamos uma juventude ativa e participativa com Diretórios e Grêmios organizados nos Colégios e nas Universidades, liderados por cabeças pensantes, ali nasciam os verdadeiros políticos idealistas e comprometidos com as causas ideológicas, sociais e do Brasil. Dos anos 80 para cá, idealistas e lideranças de segmentos da sociedade ficaram sem oportunidades de disputar uma eleição em igualdade de condições, passou a prevalecer o TER de recursos financiados por altos grupos econômicos e não o SER de princípios e valores. O povo tem responsabilidade na escolha do nível de político, considerando que após a Constituição Federal de 1988, o representante da cidadania, a opção é do eleitor. Sociedade quer mudança moral e política a partir da eleição de 2018? CPI do eleitor é o voto consciente. Seja a mudança. Querer é poder! Alderico Sena – aldericosena@gmail.com

Arquivos Recentes