Qual o Brasil que sonhamos e desejamos - Noticia Livre



Colunistas DestaquesAlderico Sena

QUAL O BRASIL QUE SONHAMOS E DESEJAMOS?

Dezembro 29, 2020 Redação


Qual o Brasil que sonhamos e desejamos para as futuras gerações? Esta frase é a que todos os cidadãos brasileiros devem internalizar e refletir até o ano de 2022, visando a próxima eleição, considerando que o representante da Nação a escolha é de cada eleitor.

Para melhor informar a sociedade sobre a importância da política, transcrevo: “As políticas públicas afetam a todos os cidadãos, de todas as escolaridades, independente de sexo, raça, religião ou nível social. Com o aprofundamento e a expansão da democracia, as responsabilidades do representante popular se diversificaram. Hoje, é comum dizer que sua função é promover o bem-estar da sociedade. O bem-estar da sociedade está relacionado a ações bem desenvolvidas e à sua execução em áreas como saúde, educação, meio ambiente, habitação, assistência social, lazer, transporte e segurança, ou seja, deve-se contemplar a qualidade de vida como um todo”.

A cidadania precisa compreender que todo ser humano é um ser político. Assim, a política está presente em todos os lugares e em tudo o que fazemos: nas formas de poder, nas decisões e nos conflitos. Além do mais, o modo como nos organizamos em sociedade define o nosso presente e futuro. A palavra política tem vários significados. Um deles é o ato de governar, de administrar e cuidar das instituições públicas e do Estado com ética, responsabilidade e compromisso. O povo paga impostos e esse dinheiro deve ser aplicado para o bem de todos, como, por exemplo, construção de escolas, creches, universidades, hospitais, estradas e casas; ou para contratar policiais para manter a segurança pública, professores para ensinar as crianças e os cidadãos, e médicos para cuidar da nossa saúde. Enfim, se o nosso dinheiro não for bem empregado, não teremos os bens e serviços que a sociedade precisa para viver bem. E quem administra o dinheiro dos nossos impostos são os políticos, pessoas escolhidas pelos eleitores por mais de 30 anos, durante as eleições. A atividade do político é representar de forma digna e honesta os interesses da sociedade, da União, estados e municípios, cumprindo aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, dentre outros requisitos, amparados no Artigo 37 da Constituição Federativa do Brasil.

Quando a sociedade julga que seus governantes não estão administrando bem o Estado, Municípios e o País, ela tem o dever de reclamar, denunciar e reivindicar, essa insatisfação que também chamamos de política. Ou seja, fazemos política quando nos interessamos pela forma como são administrados os bens públicos, quando nos organizamos para reivindicar nossos direitos de cidadãos, quando escolhemos os políticos que vão nos representar no governo e quando cobramos deles o cumprimento das promessas que fizeram para se eleger. Todo cidadão tem o direito de denunciar irregularidades e solicitar qualquer informação nas instituições públicas, amparada na LAI – Lei de acesso à Informação Nº 12.527/2011 – que assegura toda e qualquer informação na esfera municipal, estadual e da União. A Lei Nº 12.618/2012 é a do Estado.

A palavra política pode ser usada também para se referir à organização e administração de qualquer instituição privada, como as empresas, escolas, sindicatos, cooperativas, associações, conselhos de classes, condomínios, Fundações, OSCIP’S, etc. Até as famílias têm a sua política própria. E quando você não aceita essas regras, quer mudá-las e tentar fazer uma negociação com seus pais, você também está exercendo política. A politicagem está ligada à política de interesses individuais e ambiciosas, suja, prejudicial à coletividade, que inclui compra de votos, esquemas de má conduta de servidores públicos e políticos para prática de corrupção para beneficiar a si próprio, empresas, grupos políticos e as falsas promessas ao povo. É uma política mesquinha, movida pelo desejo do poder e o enriquecimento fácil e ilícito. Corrupção é o efeito ou ato de corromper alguém ou algo, com a finalidade de obter vantagens em relação aos outros por meios considerados ilegais ou ilícitos. Corruptor é aquele que suborna ou busca subornar outrem, em função de interesse próprio ou alheio. Tudo que é ilegal, também é imoral. Honestidade é ser digno, autêntico e coerente; acima de tudo honrar a si e ao próximo. O erro não está nos corruptores e nos políticos corruptos, está nos cidadãos despolitizados, desinformados e que são manipulados por qualquer coisa, promessas e votam em políticos de péssimo caráter e malfeitores. Caráter não tem preço!

Avaliem o número de famílias, 14 (Quatorze) milhões de desempregados com uma educação deseducada, saúde doente, segurança insegura, fome e miséria, desigualdade social aumentando e a questão do saneamento básico no País. “Que reflete imediatamente na saúde, principalmente pelo consumo de água sem tratamento adequado. … Dados do IBGE indicam que só nos últimos anos, mais de 800 mil casos de doenças estão ligados à má qualidade da água, enchentes e a falta de tratamento de lixo e esgoto”.

O Brasil é gigante com riquezas naturais em abundância só lhes faltam, educação do povo, preservação do meio ambiente, políticos honestos e Três Poderes de confiança para que as causas públicas prevaleçam aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e imparcialidade para o bem das condições de vida da população e o crescimento do País.

O crescimento e o desenvolvimento do Brasil só ocorrerão quando o eleitor brasileiro aprender a votar no CARÁTER, COMPETÊNCIA E COMPROMETIMENTO dos candidatos a cargos eletivos, observando a história profissional, familiar e PROPOSTAS no que concerne às causas socioeconômico para o crescimento dos municípios, estados e PAÍS.

ELEITOR, QUEM NÃO GOSTA DE POLÍTICA É GOVERNADO POR QUEM GOSTA. NADA MUDA SE VOCÊ ELEITOR NÃO MUDAR! MUDAR: DÓI, CONTINUAR COMO ESTÁ; DÓI, ENTÃO ESCOLHA UMA DAS DORES EM 2022 E PARE DE RECLAMAR. SÓ ASSIM TEREMOS UM BRASIL QUE TODOS SONHAM E DESEJAM PARA AS FUTURAS GERAÇÕES!

O MESTRE RUI ESCREVEU: QUEM NÃO LUTA PELOS SEUS DIREITOS NÃO É DIGNO DELES”! É HORA DE AÇÃO E NÃO DE OMISSÃO! SEJA A MUDANÇA!

DESEJO A TODOS UM 2021 COM AMOR NO CORAÇÃO, PAZ, RESPEITO AO PRÓXIMO, SOLIDARIEDADE E FELICIDADES!

Alderico Sena – Bacharel em Teologia, Sociedade e Política, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte 89, Especialista em Gestão de Pessoas e Ex- Ouvidor Titular da CBPM – Companhia Baiana de Pesquisa Mineral – www.aldericosena.com – Consulte


Arquivos Recentes