Crise moral e politica, publicado A TARDE

Crise moral e política

O Brasil é um país em crise, crise moral e política, que afeta o idoso e todos os brasileiros. Se as perspectivas dos idosos são poucas, o mesmo acontece com os jovens, para os quais o caminho há de ser bem mais longo e as possibilidades para o futuro bem menor. O envelhecimento populacional é uma realidade. No ano de 2020, o Brasil será o quinto pais em população de idosos com 33 milhões de pessoas. O problema maior que se coloca é a velocidade com que este envelhecimento ocorre e suas consequências. Nos chamados países maduros, essa transição demográfica aconteceu de forma gradual, com maiores possibilidades de enfrentar os problemas decorrentes. O problema maior nem é o envelhecimento da população no Brasil, mas, sim, o envelhecimento sem saúde e sem qualidade de vida. Neste contexto, os velhos retratam a exclusão do saber, do ter e, principalmente, do ser, tendo em vista que muitos não sabem nem mesmo seus direitos, vivendo numa sociedade individualista, em que as pessoas são valorizadas pelo que tem e não pelo saber. Portanto, é fundamental despertar o ser do idoso e construir um projeto para a sua vida que lhe confira significado, valorizando a sua capacidade de sonhar, de ter vontade, desejar, criar, pois sem projetos não há vida. Envelhecer é um triunfo, mas para gozar da velhice é preciso dispor de políticas publicas adequada que possam garantir um mínimo de condições de qualidade de vida com dignidade. Faz muito tempo que defendo o hospital especifico e a Secretaria de proteção ao idoso, em observância ao artigo 230 da Constituição Federal. ALDERICO SENA, ALDERICOSENA@GMAIL.COM

Arquivos Recentes