PROPOSTA DE CRIAÇÃO DO PROGRAMA EDUCACIONAL FAMILIAR COM BOLSA – PROEDUF -Noticia Livre


Colunistas DestaquesAlderico Sena

15 julho de 2022

15 de julho, 2022 Redação

“A imprensa é a vista da Nação. Por ela é que a Nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que lhe sonegam, ou roubam, percebe onde lhe alvejam, ou nodoam, mede o que lhe cerceiam, ou destroem, vela pelo que lhe interessa, e se acautela do que a ameaça”. (Rui Barbosa)


Quando o Mestre Darcy Ribeiro escreveu está frase: “A crise da educação no Brasil não é uma crise; é um projeto”, pura realidade só que os políticos e governantes que o POVO elege e reelege não priorizam a EDUCAÇÃO como INVESTIMENTO.

Preocupado com às gerações que virão e na defesa dos interesses coletivos e da dignidade da pessoa humana, visto que: “Todo o poder emana do povo”, constante nos artigos 1º e 3º da Constituição da República Federativa do Brasil.


Conversando com minhas filhas, Tathiana e Maiana Sena, Professoras no Espirito Santo e na Austrália nas áreas de Alfabetização e Ballet, sobre atitudes do crescimento de violência contra crianças, adolescentes dentre outros, como: “O caso da juíza, que coagiu uma menina de 10 anos vítima de estupro a não fazer um aborto legal, procedimento ao qual tem direito por lei. A criança esteve mantida pela Justiça de Santa Catarina em um abrigo há mais de um mês para evitar que fosse realizada a interrupção da gravidez.” e considerando as dificuldades encontradas de pais para criarem seus filhos nos pilares, educacionais, emocionais e alimentícios, nasceu a ideia de formular a PROPOSTA AOS FUTUROS GOVERNANTES E POLÍTICOS DE CRIAÇÃO DO PEDUF- PROGRAMA EDUCACIONAL FAMILIAR COM DIREITO A BOLSA DE ESTUDOS ÀS MÃES DE BAIXA RENDA, VISANDO A FORMAÇÃO EDUCACIONAL, TREINAMENTO E ORIENTAÇÃO AOS FILHOS NOS PRIMEIROS ANOS DE “SER CRIANÇA” COMO PONTO DE PARTIDA.


Sociedade precisamos nos preocupar com o número cada vez mais crescente de crianças, violentadas, estrupadas, abandonadas ingressando na prostituição e no mundo do crime no País, devido a desestruturação familiar e educacional.


Autoridades dos Três Poderes Constituídos, cadê o cumprimento da Constituição Federal, Artigo 205: “Educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício de cidadania e sua qualificação para o trabalho.”?


Com autorização da minha filha Tathiana Sena, transcrevo trecho da Tese que defendeu em 2003, O PAPEL DO JOGO NA ALFABETIZAÇÃO: “Que a educação seja o processo através do qual o indivíduo toma a história em suas próprias mãos, a fim de mudar o rumo da mesma, Como? Acreditando no educando, na sua capacidade de aprender, descobrir, criar soluções, desafiar, enfrentar, propor, escolher e assumir as consequências de sua escolha.


Mas isso não será possível se continuarmos bitolando os alfabetizandos com desenhos pré-formulados para colorir, com textos criados por outros para copiarem, com caminhos pontilhados para seguir, com histórias que alienam, com métodos que não levam em conta a lógica de quem aprende.”

Sociedade, o ser humano está se comportando como verdadeiros seres irracionais e vem sendo cruel com ela mesma. Tudo isto em função da educação está deseducada em todos níveis de ensino no Brasil, basta fazer uma avaliação nas ocorrências de estupro da criança de 10 anos, a decisão da juíza em Santa Catarina, a violência do Procurador praticada contra a chefa colega Procuradora em São Paulo, o caso do médico anestesista preso em flagrante por estupro detido depois de abusar de uma paciente grávida no Rio de Janeiro, o caso do assassinato em Foz do Iguaçu durante a própria festa de aniversário de 50 anos e a morte do garoto Henry, violentado pelo “médico e ex-vereador Dr. Jairinho e Monique Medeiros, a mãe da criança, que viraram réus por homicídio”, dentre outros casos de violências que ocorrem nos 5.570 municípios brasileiros que a sociedade desconhece.

A pergunta que faço a sociedade, dirigentes e Professores de unidades de ensino, o juramento “Prometo defender os interesses públicos com ética e profissionalismo” feitos pelos formandos ao concluírem o curso não servem mais ou a educação está deseducada em casa e na escola mesmo?

Com educação das nossas crianças teremos um Brasil melhor no futuro. Povo educado País desenvolvido.


A SOCIEDADE PRECISA ENTENDER QUE A ÚNICA ARMA QUE O BRASILEIRO TEM PARA CONSEGUIR EDUCAÇÃO DAS NOSSAS CRIANÇAS É SABER USAR: “O TITULO ELEITORAL”, CPI DO ELEITOR É O VOTO CONSCIENTE. ELEITOR PESQUISE A HISTÓRIA DOS CANDIDATOS E VOTE NO SER CARÁTER E NÃO NO TER DOS ENGANADORES POLÍTICOS. A HORA É DE AÇÃO E NÃO DE OMISSÃO!


SEJA A MUDANÇA NO DIA 02 DE OUTUBRO. NADA MUDA SE VOCÊ NÃO MUDAR!


Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989 e Ex- Assessor do IAT – Instituto Anísio Teixeira – site: www.aldericosena.com