Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles 29 de julho, 2022 Redação - Noticia Livre

Colunistas Destaques – Alderico Sena

29 de julho, 2022 Redação

A crise moral, política, institucional e o retrocesso socioeconômico que o país atravessa ao longo dos anos tem muito a ver com o péssimo nível dos políticos que o eleitorado vem elegendo e reelegendo a cada eleição.


“A ARMA QUE O BRASILEIRO NÃO SABE USAR É O TITULO ELEITORAL.” O eleitorado precisa verificar quem são os parlamentares que compõem o CENTRÃO e que negociam seus interesses em detrimento da sociedade e do país. Basta pesquisar “o que é o ’centrão’ e o que ele revela da elite e sua política no Brasil.”


A sociedade precisa entender que nem todos os políticos são iguais, é necessário pesquisar a história familiar, política e profissional do candidato antes de dar o voto. Acontece que o eleitorado tem votado no ter do dinheiro de candidatos antiéticos, descomprometidos com as causas públicas e do país, isso devido a cultura da péssima educação e da despolitização do eleitor. Eleitores leiam a realidade nas frases de Bertolt Brecht, PLATÃO e Rui Barbosa, abaixo:

“O pior analfabeto, é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, não participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato, e do remédio, depende das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia política. Não sabe o imbecil, que da sua ignorância nasce à prostituta, o menor abandonado, assaltante e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, o corrupto e o espoliador, das empresas nacionais e multinacionais”. Bertolt Brecht.


“Você tem todo direito de não gostar de política, mas sua vida terá influência e será governada por aqueles que gostam. Portanto, o castigo dos bons que não fazem política é ser governado pelos maus que a fazem.” PLATÃO


Em outubro de 2022 teremos nova eleição para escolha do Presidente da República, Senadores, Governadores, Deputados Federais e Deputados Estaduais dos 26 Estados da Federação e Distrito Federal.


Quem vota e escolhe os representantes políticos para conduzirem os destinos do país e as condições de vida da população é a consciência de cada eleitor.

O Brasil pede socorro ao eleitor para não votar em branco ou nulo para não continuar elegendo e reelegendo políticos inescrupulosos além de descomprometidos que enganam eleitores desinformados, analfabetos que infelizmente temos no Brasil por dificuldades de acesso à escola e educação de qualidade.


A República Federativa do Brasil constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.


Só poderemos ser uma sociedade livre, justa e solidária garantindo o desenvolvimento nacional com as riquezas naturais e geográficas que o País possuí, se cada eleitor exercer a sua cidadania sem paixão, ódio e violência, buscando o crescimento socioeconômico dos 5.570 municípios do Brasil para a geração de empregos, melhor distribuição de renda, maior arrecadação de tributos para os municípios, estados e união.


Em retorno aos altos impostos são direitos sociais da sociedade: educação, saúde, alimentação, trabalho, moradia, transporte, lazer, segurança, saneamento básico e tantos outros serviços amparados na Constituição Federal.


Cada cidadão tem o direito de viver, de ser livre, de ser respeitado, não sofrer preconceito por causa do seu sexo, de sua cor, da sua origem ou por qualquer outra causa. Esses direitos são invioláveis e não podem ser tirados de ninguém. É importante lembrar que o cidadão tem direito e também DEVERES na defesa da coisa pública, visando o bem comum de todos.


O Presidente, Governadores, Prefeitos, Parlamentares, Ministros e demais servidores públicos tem o dever de servir ao público com respeito, ética, profissionalismo, responsabilidade, compromisso e zelo para preservar os objetivos Constitucionais e Institucionais de acordo o que estabelece a Constituição Federal Artigo 37º “ A administração pública direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios da legalidade impessoalidade, moralidade, publicidade e também…”


Por tudo que relatei, defendo a renovação e mudança dos políticos que não honraram com os compromissos e causas socioeconômicas, só assim poderemos alcançar o crescimento do País garantindo um Brasil melhor para todos.


É hora de ação e não de omissão.


CPI DO ELEITOR É O VOTO CONSCIENTE SEM PAIXÃO E ODIO!


“Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles”! Rui Barbosa


Alderico Sena – Bacharel em Teologia, Sociedade e Política, Especialista em Gestão de Pessoas e Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989 – site: www.aldericosena.com