JOVENS REAJAM A COBRANÇA DE MENSALIDADES NO ENSINO PÚBLICO - Noticia Livre - 29/05/2022

Colunistas Destaques – Alderico Sena

JOVENS REAJAM A COBRANÇA DE MENSALIDADES NO ENSINO PÚBLICO

29 de maio, 2022 Redação

Jovens reajam a cobrança de mensalidades no ensino público. Uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC 206/2019) que propõe a cobrança de mensalidade em Universidades públicas do Brasil, voltou à pauta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados na semana passada.


Jovens, vocês irão aceitar mais uma R EMENDA A CONSTITUIÇÃO para prejudicar um direito de todos a EDUCAÇÃO, constante no Art. 205 da Constituição Federativa do Brasil “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família”.


Lembramos a sociedade para reflexão as frases dos Mestres educadores, Anísio Teixeira quando escreveu: “Só existirá democracia no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da escola pública” e o Darcy Ribeiro, escreveu: “A crise da educação no Brasil não é uma crise; é um projeto”.


Jovens, o Georg Lichtenberg, Filósofo, Escritor e Matemático Alemão escreveu: “Quando os que comandam perdem a vergonha os que obedecem perdem o respeito” é o que está ocorrendo com a cidadania, após a Promulgação da Constituição Federal de 1988.

Conquistamos o direito de votar para usar bem a ARMA do cidadão “O Título Eleitoral” e o eleitor não aprendeu a votar no SER (caráter) e vota no ter de candidatos irresponsáveis com as causas públicas que só visam altos salários e os privilégios de políticos.


A sociedade brasileira não aprendeu também exercer a soberania em pleno SÉCULO XXI, considerando que “Todo o poder emana do povo”, amparado na Constituição da República Federativa do Brasil, Artigo 1º, visto que “O Brasil não tem povo, apenas público. Povo luta por seus direitos, público só assiste de camarote” Lima Barreto.


O número de votos nulos e brancos nas eleições e a omissão do eleitor fazem a sociedade de reféns da violência, politicagem e dos desserviços a Nação pelos representantes dos Três Poderes. Basta observar o descumprimento dos artigos 1º, 3º, 5º, 37º, dentre outros da Constituição Federal. Triste realidade e vergonhoso para o povo, Brasil e Mundo!


A crise moral, política, institucional e democrática que o País atravessa requer melhor reflexão da juventude quanto a importância do processo político eleitoral para ajudar a reconstruir um País melhor para os seus filhos. O Brasil vive um momento que exige da cidadania como um todo uma reflexão sobre o Brasil que queremos.


É importante a juventude entender que toda e qualquer decisão é política e que quem não gosta de política é governado por quem gosta. O jovem necessita de espaço e motivação para ousar, participar e mostrar suas ideias e ações. Motivar e investir nos jovens para resgatar vocações e talentos deve ser um DEVER de todos, e o primeiro passo é revitalizar os diretórios nas escolas com organização, participação e foco nos objetivos. Jovens o país precisa de vocês, face a escassez de líderes e ninguém é tão forte quanto todos juntos, visando um futuro melhor para seus filhos, e para esse futuro depende de líderes políticos, autênticos, idealistas e honestos.


Educação e exercício de cidadania são os Pilares para as transformações que o País necessita, não apenas porque uma população mais educada, cria-se massa crítica para exigir melhorias, viabilizar mudanças com conhecimentos, projetos e cenários e consequentemente o crescimento e o desenvolvimento do Brasil.


O MOMENTO É DE REFLEXÃO. “MUDAR: DOÍ. CONTINUAR COMO ESTÁ: DOÍ, ESCOLHA UMA DAS DORES E PARE DE RECLAMAR”. LEMBRANDO QUE AS GERAÇÕES QUE VIRÃO PAGARÃO PELOS ERROS DE TODOS PELA OMISSÃO E A DESPOLITIZAÇÃO DA SOCIEDADE.LEI QUE RESOLVE MUITOS PROBLEMAS LEI-TURA!


Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Ex-Assessor do IAT – Instituto Anísio Teixeira, UFBA/CCPPG/PROPED – Universidade Federal da Bahia e da UFES – Universidade Federal do Espirito Santo – site: www.aldericosena.com