top of page

A importância de morar em condomínio e suas vantagens - 28 de dezembro, 2023 Noticia Livre 

           COLUNISTASDESTAQUES – Alderico Sena


Morar em condomínio é saber e aprender a viver em comunidade com educação, respeito e harmonia, considerando que morar em condomínio um dos objetivos é promover o entrosamento social, visando uma convivência cordial e saudável com segurança, bem-estar, qualidade de vida e a valorização patrimonial do imóvel de todos.

 

O condomínio, além de oferecer vantagens que citamos acima, é um local fechado que funciona a partir de regras de convivência. O empreendimento une a individualidade do seu lar, e, ao passar pela portaria, existe uma vida em comunidade nas áreas comuns, ou seja, a residência ideal para você pode ser em um condomínio. Vejamos;

  1. Segurança:

A segurança é um dos principais motivos que levam as pessoas a mudarem de casas em ruas abertas para os condomínios. Condomínios existem sistemas bem estruturados, tais como:

Portaria 24 horas; Equipe treinada; Controle de acesso de moradores, visitantes e prestadores de serviço; Infraestrutura com portões automáticos, segurança perimetra, facial e etc. Monitoramento remoto feito por meio de câmeras de segurança; Ronda motorizada, dia e noite; dentre outros recursos, ou seja, essas medidas minimizam a possibilidade de riscos e trazem mais tranquilidade aos moradores. Entretanto, é importante lembrar que esses itens não impedem que alguns problemas ocorram. Eles apenas diminuem as chances de roubos, furtos e invasões, por exemplo.

Além disso, como os moradores convivem no mesmo espaço, fica mais fácil conhecer seus vizinhos e assim, caso eles vejam algo suspeito, eles podem ajudar a resolver os problemas com mais facilidade.

Na maioria dos empreendimentos, esse controle é bem rígido para não haver enganos ou falta de identificação de quem adentra no condomínio.

 

2-     Benefícios dos condomínios é a estrutura de lazer para os condôminos e seus dependentes.

Aqui no Brasil muitos empreendimentos têm estruturas de condomínios-clube e, assim, oferecem parque infantil, piscina, salão de festas, brinquedoteca, playground, academia, pista de cooper, quadra de futebol, vôlei, tênis e outros.

Ou seja, como morador, você pode usufruir desses espaços e a manutenção deles está embutida na taxa condominial. E, mesmo que nesses espaços existem regras e horários de uso, o custo-benefício compensa e muito.

Por exemplo, se você quer fazer a sua festa de aniversário, pode agendar o salão de festas do condomínio e economizar com aluguel de espaços. Se você paga academia mensalmente, pode começar a usar a do condomínio sem pagar nada.

Além disso, todos pode usar a piscina, alugar o espaço gourmet e fazer um churrasco para a família e por aí vai, ou seja, toda a estrutura de lazer está à sua disposição, sempre!

Salão de festas do condomínio: o que pode e o que não pode:

 

  1. Senso de comunidade – Como falamos acima, é importante que quem mora em condomínio desenvolva um senso de comunidade. Mesmo que você tenha privacidade dentro da sua casa, nas áreas comuns é preciso ter o cuidado de sempre pensar no coletivo.

E isso não é um ponto ruim, mas sim uma vantagem. Ali, a vida acontece em comunidade e isso é bom tanto para o desenvolvimento das crianças como também para adultos e idosos.

 

  1. Praticidade e tranquilidade – A praticidade e tranquilidade de morar em um condomínio são fáceis de ver e perceber: tem segurança; áreas de lazer; além de poder realizar algumas atividades rotineiras ali dentro, sem precisar sair. A vida fica mais prática.

Outro ponto é que os condomínios, para serem mais valorizados, costumam ser construídos próximos a farmácias, hospitais, escolas e vias de acesso rápidas às principais áreas das cidades.

Além disso, manutenções, conservação, limpeza e diversas outras atribuições para manter o condomínio em ordem e funcionando bem são geridos pelo síndico, que coordena o trabalho dos colaboradores e prestadores de serviço.

 

  1. Qualidade de vida – Essa vantagem permeia os outros motivos que elencamos acima. Qualidade de vida é ter acesso a uma estrutura completa de lazer, a tranquilidade de morar em um local seguro.

Ou seja, em um condomínio é possível ter segurança, lazer, criar laços com a comunidade, vida social e uma boa infraestrutura sempre à sua disposição. Assim, podemos dizer que morar nesses empreendimentos traz um bem-estar e uma boa qualidade de vida.

 

  1. Convivência – O condômino tem direitos e deveres.

Quem opta por viver em um condomínio pensando apenas na questão de segurança pode se deparar com um “universo” de regras e deveres até então desconhecidos.

As regras são estabelecidas pelo Código Civil, Estatuto Social, Regimentos internos e por meio das decisões deliberadas em assembleia e/ou administrativas do Sindico, dentro de suas atribuições.

 

7 – Direitos e deveres em um condomínio?

Em primeiro lugar a lei, o Código Civil, a convenção, regimentos internos e as decisões deliberadas em assembleia.

Todo esse arcabouço jurídico normativo vai regrar a conduta dos condôminos, assim como a sua convivência, direitos, deveres. A cooperação dos condôminos no cumprimento dos seus deveres regimentais é essencial para garantir inclusive os seus direitos.

O Código Civil traz as regras básicas necessárias para que o condomínio possa funcionar adequadamente.

Por exemplo, o síndico e o conselho fiscal têm mandatos de até dois anos, permitida a reeleição para mais um mandato consecutivo, desde quando conste na convenção.

 

8 – A importância do Conselho Fiscal atuante –  Cumprir e fazer cumprir a lei, o Código Civil, a convenção e as deliberações em Assembleias; Reunir, emitir trimestralmente parecer e relatório sobre as despesas e receitas com base no orçamento aprovado em Assembleia; propor medidas que visem o aprimoramento dos serviços contábeis da entidade; substituir à diretoria quando estiverem ausentes ou impedidos e responde por omissão, por negligência no cumprimento das suas atribuições, dentre outras competências. 

Um Conselho atuante dá mais credibilidade e confiança ao trabalho do síndico, além disso, é um suporte para uma gestão transparente e eficiente.

Problemas em condomínio: Omissão, Inadimplência e ausência do condômino nas assembleias.

PILARES para uma boa convivência em condomínio. Educação, participação, cooperação, ajuda mutua e solidariedade dos condôminos.

Para ser síndico, é importante ter habilidades de liderança, organização, negociação, capacidade, comprometimento e comunicação. Além disso, é necessário ter disponibilidade de tempo para se dedicar às tarefas administrativas e de gestão. É recomendável também buscar conhecimento sobre as leis e regulamentos relacionados à administração de condomínios.

 

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Ex- Sindico do Condomínio Pedras de Brotas, Membro do Conselho Fiscal e Membro da Comissão de Reforma do Estatuto Social e dos Regimentos Internos do Condomínio V. Joanes – site: www.aldericosena.com

 

 

Commentaires


bottom of page