top of page

A falta de lideranças no Brasil 24 de março, 2023 Redação Noticia Livre


Colunistas Destaques - Alderico Sena

LEI QUE RESOLVE MUITOS PROBLEMAS – LEI-TURA!


A falta de lideranças no Brasil é bastante preocupante. O surgimento de novos líderes foi dificultado quando se procedeu a reforma do ensino nos anos 80.


Uma das estratégias foi a de coibir reuniões, encontros e concentrações de estudantes para discussões das questões econômica, social, política e cultural, e assim evitar o surgimento de novas lideranças. Essa medida foi uma estratégia das autoridades na época para o enfraquecimento dos Grêmios e Diretórios nos estabelecimentos de ensino, onde a sociedade e o país sentem essa escassez de bons líderes e de políticos.


A última liderança política de oposição na Bahia que orgulhava os baianos e que só deixou bons exemplos, foi o Deputado Estadual Paulo Jackson que morreu num acidente, onde até o líder político da situação ACM o admirava e respeitava como opositor.


Só para uma reflexão e recordação do time de líderes políticos cabeças pensantes que disputaram a eleição presidencial no ano de 1989: Ulysses Guimarães, Mário Covas, Leonel Brizola, Aureliano Chaves, Afif Domingos, Eneas e também os que disputavam o governo na Bahia: Josaphat Marinho, Lomanto Júnior, ACM, João Durval, Waldir Pires, Roberto Santos e outros. A sociedade, está desamparada com uma educação deseducada, saúde doente, segurança insegura com a violência cada vez mais crescente e com um retrocesso socioeconômico que só faz agravar as desigualdades sociais com retorno da fome, miséria e serviços escravos em pleno século XXI.


Avaliar o nível de lideranças dos anos 60/80 na política, esporte, arte, cultura e educacional que morreram sem renovação é preciso, visto a péssima educação pública e o enfraquecimento de Grêmios e Diretórios nas unidades de ensino, é só ler a TESE do Mestre Anísio Teixeira. “SÓ EXISTIRÁ DEMOCRACIA NO BRASIL NO DIA QUE SE MONTAR NO PAÍS A MÁQUINA QUE PREPARA AS DEMOCRACIAS. ESSA MÁQUINA É A ESCOLA PÚBLICA”.


Pois bem, considerando a inexistência de líderes e a inversão de valores do “Homem” nesse mundo contemporâneo, inclusive sem saber o conceito de Civismo/ Patriotismo/Cidadania e Soberania, convidamos, 36 milhões de aposentados para as próximas eleições, desenvolver campanha de conscientização em família quanto a importância do votar bem, considerando que é na área do governo que se decidem os destinos do país e as condições de vida da população, bastando ler a observação de BRECHT “O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, farinha, aluguel, sapato, remédio, educação, saúde, segurança, transporte, enfim tudo depende de decisões políticas”.


O Eleitor, precisa aprender escolher políticos que tenha os três C para conceder o voto: Caráter, Capacidade e Compromisso, basta consultar a internet a PERFIL dos candidatos no site do TRANSPARÊNCIA BRASIL. Outra questão importantíssima é não votar em branco e nem nulo para não beneficiar grupos e familiares que estão no poder há mais de 50 anos, elegendo e reelegendo pessoas descomprometidas que se beneficiam da desinformação do eleitorado.


Considerando que o Sistema Eleitoral e Partidário é CRUEL COM CANDIDATOS, HONESTOS E DA CLASSE MÉDIA/POBRE que disputam eleições em desigualdades de condições com CANDIDATOS QUE POSSUEM PODER E CAPITAL, RAZÃO DO RETROCESSO ECONÔMICO, SOCIAL, POLÍTICO E CULTURAL NO BRASIL.


Povo exerça a cidadania e a soberania, artigo 1º da Constituição, afinal “Todo o poder emana do povo”. É triste ouvir um jovem desconhecer que o país é composto de Três Poderes (Legislativo, Executivo e Judiciário) e que os mesmos são independentes e harmônicos entre si. O legislativo delibera as leis, o Presidente, Governador e Prefeito sanciona ou não as Leis e o Judiciário faz cumprir as leis. Outra informação importante é que o Brasil é composto de 5.570 Municípios e é regido por uma Lei Orgânica.


A escassez de líderes, poderes constituídos fragilizados e a falta de investimentos na educação são os principais pilares que contribuem para a deseducação do povo, banalização dos valores morais. O pior de tudo é que a juventude perdeu o interesse pela política e quem não gosta de política é governado por quem gosta, raiz de todos os males contra a sociedade e o Brasil.


Leitores façam uma análise dessa entrevista com o ex- Senador e Presidente da República, Itamar Franco na Revista ÉPOCA, de 11 de abril de 2011, onde ele aborda: “Os Senadores voltam sem saber. Época – O que mudou no Senado desde seu último mandato como senador há mais de 20 anos? Itamar Franco – Eu vou diminuir os adjetivos, senão eles me expulsam (risos). Quando eu cheguei aqui em 1974, bem moço, o senador Franco Montoro, senador paulista dizia: “Quem for para o plenário, quem for para as comissões têm de estudar. Então, a gente tinha de estudar a matéria que estava na ordem do dia. Hoje, ninguém estuda.”


O Brasil é composto por seres humanos e tem cidadão que critica o País e diz que vai embora do Brasil, não sabendo ele que a culpa da corrupção, violência, impunidade, desemprego, fome, miséria, dentre outros descasos contra a sociedade e o Brasil é do ELEITOR pela má escolha dos políticos para conduzirem os destinos do país e as condições de vida da população. O voto é individual e secreto na URNA.


JUVENTUDE, A SOCIEDADE, O PAÍS E A POLÍTICA NECESSITA DE IDEIAS, PROJETOS, E ALTERNÂNCIA DE PODER PARA OS NOVOS RUMOS DO BRASIL.


ELEITORADO A PARTIR DAS ELEIÇÕES DE 2024, APLIQUE A CPI DO ELEITOR COM A ARMA QUE TEM EM SEU PODER – TÍTULO ELEITORAL. “MUDAR: DÓI. CONTINUAR COMO ESTÁ: DÓI. ESCOLHA UMA DAS DORES E PARE DE RECLAMAR.”


ESTUDANTES DEFENDAM UM MOVIMENTO PELA REFORMA POLÍTICA JÁ NOS MOLDES DAS DIRETAS JÁ DE 1985 PARA EXPURGAR O NÚMERO ELEVADO DE PARTIDOS E A FORMAÇÃO DE GRUPOS (CENTRÃO) PARA COIBIR DETERMINADOS TIPOS DE MANOBRAS, MANIPULAÇÕES E NEGOCIATAS COM O DINHEIRO PÚBLICO.


É HORA DE AÇÃO E NÃO DE OMISSÃO NAS ELEIÇÕES DE 2024 PARA PREFEITOS E VEREADORES NOS 5.570 MUNICÍPIOS. MORALIZAR A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA É PRECISO. QUERER É PODER!


ELEITOR, DÊ VALOR AO SEU VOTO E A VOCÊ! “QUEM NÃO LUTA PELOS SEUS DIREITOS NÃO É DIGNO DELES” RUI BARBOSA E QUEM QUER RESPEITO SE RESPEITA! SEJA A MUDANÇA!


Alderico Sena – Bacharel em Teologia, Sociedade e Política, Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989 e Ex- Vice Presidente da Executiva Municipal de Salvador do PDT – Partido Democrático Trabalhista – site – www.aldericosena.com


Comments


bottom of page