Caráter, Competência e Compromisso para a Reconstrução de Novos Rumos do Brasil - Noticia Livre

Decidir escrever este artigo, visto a escassez de caráter, competência e compromisso no seio político, ficando na decisão dos eleitores a partir das próximas eleições nas escolhas dos representantes, levando em consideração que as condições de vida da população e o crescimento do país, dependem de decisões políticas. Enquanto o governo não priorizar e investir em educação não teremos o retorno de políticos livres e de bons costumes para contribuir com ideias e projetos, visando o desenvolvimento do Brasil.

A desigualdade social, fome, miséria, desemprego, má distribuição de renda e o enriquecimento de poucos em detrimento de muitos brasileiros é muito cruel. Nesta Pandemia do Coronavirus, enquanto 9 milhões de trabalhadores tiveram salários cortados e 9,3 milhões da iniciativa privada também tiveram seus salários suspensos ou reduzidos em até 75%, deputados e senadores receberam antecipação de metade do 13º. Outra desigualdade gritante no País, enquanto milhões de pessoas carentes recebem R$ 600,00 de auxílio para matarem a fome e milhões de trabalhadores recebem apenas R$ 1.045,00 de Salário Mínimo, os magnatas dos Três Poderes estão tendo direitos que 95% da população não tem, isto pode ser legal regimentalmente, mas é imoral com tantas crianças e cidadãos morrendo de fome.

Só vamos reverter este quadro elegendo governantes e políticos honestos com capacidade de gestão, coerentes, éticos, leais, autônomos e confiáveis para que conduzam os Três Poderes Constituídos – Executivo, Legislativo e Judiciário que defendam interesses da Nação e do País e não de grupos políticos e econômicos como é o caso do CENTRÃO no Congresso Nacional. No entanto a decisão e a responsabilidade da transformação está na consciência política do eleitor de eleger em novembro de 2020, Vereadores, Prefeitos/Vices dos 5.570 Municípios e em 2022 eleger o Presidente/Vice, Governadores/Vices, Senadores, Deputados, Federal e Estadual, conhecendo a história familiar, política e profissional dos candidatos para reconstruir o Brasil e MORALIZAR OS TRÊS PODERES. Todo e qualquer político é um servidor público, seu salário é pago pela sociedade, e esse tem o dever de honrar e cumprir o que está escrito na Constituição Federal Artigo 37: “obedecendo aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade” e o Artigo 1º parágrafo único “Todo poder emana do povo, que exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

O que é caráter? Caráter se define como o conjunto de peças inerentes a uma pessoa que formula a sua moralidade. Trata-se de um complexo sistema composto por nossas virtudes a respeito do que é certo ou errado. Em geral, é associado a quem possui uma postura mais positiva e aceitável perante a sociedade. Caráter é amparado em princípios e valores da honestidade, ética, disciplina, responsabilidade, dignidade, compromisso, dentre outros valores do servir ao próximo e ao País. À medida em que crescemos, temos contato com o que é certo ou errado, orientados por nossos pais e escolas.

A competência indica aptidão, conhecimento ou capacidade em alguma área específica. A palavra competência está associada à qualidade de quem é capaz de apreciar e resolver determinado assunto ou realizar determinada tarefa. Na prática, a competência diz respeito à aptidão, habilidade e capacidade de resolver problemas e propor soluções com ideias, projetos e gestão.

Compromisso é um acordo firmado entre duas partes de que algo será realizado. Quando diz que a pessoa está compromissada é porque está estabeleceu um compromisso de fidelidade e honradez de servir a sociedade, Cidade, Estado e País o que não ocorre na esfera política no Brasil. A palavra compromisso é prometer e honrar. Compromisso moral significa que a pessoa deve respeitar determinados princípios de moralidade e comportamento ético estabelecido no meio onde vive, e que deve seguir esses preceitos pois está comprometida com a sociedade e o País. A expressão é utilizada principalmente em termos de denúncia de crimes, contra o erário público, a natureza, animais, a mulher, o idoso, dentre outros. As Leis de Acesso à Informação N.º 12.618/2012 do Estado e a 12.527/2011 Federal, garante ao cidadão o direito de denunciar até anonimamente, basta exercer a cidadania e denunciar.

Só com o exercício de cidadania iremos coibir a violência contra a mulher, índio, negro, mendigo, idoso, criança, jovem, animais e o Meio Ambiente. Deus criou riquezas naturais para a humanidade e animais preservarem, usufruírem e ter VIDA. No entanto é preciso consciência e responsabilidade do eleitor em saber escolher e eleger políticos e governantes com caráter, competência e compromisso para conduzirem as condições de vida da população e reconstruir um Brasil melhor para todos!

O que falta ao Brasil é um Projeto de Estado, por esta razão, sugiro a leitura do Livro “CIRO GOMES Projeto Nacional: Dever da Esperança”!

ELEITOR É HORA DE AÇÃO E NÃO DE OMISSÃO. O VOTO É A UNICA ARMA QUE TEMOS PARA TRANSFORMAR. ELEITOR QUEM QUER RESPEITO SE RESPEITA! LEMBRANDO A TODOS QUE A CPI DO ELEITOR É O VOTO CONSCIENTE E QUE NEM TODOS OS POLÍTICOS SÃO IGUAIS. QUERER É PODER! ELEITOR, SEJA A MUDANÇA!

Alderico Sena – Bacharel em Teologia Sociedade e Política, Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte – 1989, Ex- Assessor Parlamentar do Deputado Estadual Zezito Pena, Ex-Vice Presidente da Comissão Provisória da Executiva Municipal do PDT de Salvador e Ex-Vice-Presidente Nacional e Estadual do MAPI – Movimento dos Aposentados, Pensionistas e idosos do PDT/Bahia – www.aldericosena.com – aldericosena@gmail.com

Arquivos Recentes