Educação e consciência, base para uma boa convivência em condomínio - Noticia Livre -

O que faz o cidadão morar em condomínio: Qualidade de vida, Segurança, bem-estar e a valorização patrimonial. Conviver em harmonia. Uma expressão tão fácil de ser dita e tão difícil de praticar. Na rua, no trabalho e até mesmo em família, muitas vezes entramos em conflito por termos pensamentos diferentes. Agora, projete essa dificuldade de relacionamento para dezenas, centenas de famílias de origens diferentes, de educações e hábitos distintos que habitam e convivem em uma mesma área? Assim são nos condomínios, conjuntos residenciais e apartamentos que abrigam os mais variados tipos de pessoas. Para que esse sistema funcione com harmonia são necessárias regras.

De uma maneira geral, estas regras são criadas e votadas pelos moradores, através de assembleias, com voto da maioria. Uma vez aprovada, essas regras são registradas em ata e cartório, e tem força de lei. A partir daí, todos tem o dever de cumprir, contribuindo mensalmente com as taxas administrativas para fazer frente as despesas mensais com pessoal, encargos sociais, manutenção, segurança, dentre outros custos do condomínio.

O síndico por sua vez, passa a ter um papel fundamental neste processo, pois funciona como gestor para fazer cumprir as normas que estabelece o Estatuto Social e o Regimento. Vejamos alguns pontos fundamentais:

O condômino tem o dever de conhecer o Estatuto e o regimento para cumprir. Vejamos: respeitar a lei do silencio; evitar barulhos no início da manhã e à noite; festas na residência são permitidas, mas atente para o número de convidados e o volume do som; ficar atento às regras do seu condomínio sobre mudança; normalmente existe um horário pré-determinado; animais não devem incomodar o descanso de outros moradores; cachorros maiores devem andar sempre com coleira e focinheira nas áreas comuns; não se deve sair para passear com animal sem levar um saquinho para recolher os dejetos, bem como estar atentos aos incômodos que seu pet pode provocar.

O tratamento adequado aos empregados do condomínio é peça fundamental. Eles fazem parte do nosso dia a dia e trabalham para que tudo funcione bem para o bem-estar de todos; Respeito, educação e cordialidade. Essas três atitudes são os pilares de qualquer relação interpessoal saudável; caso alguma coisa não esteja indo bem e condômino precise reclamar de uma atitude ou serviço de um funcionário, faça-o diretamente à administração; O funcionário é contratado para executar serviços para o condomínio; Mas também estão sujeitas as regras do manual de boa convivência. Os pais devem estar atentos para algumas regrinhas básicas. Quem impõe limite às crianças são seus responsáveis. Os pais devem vigiar para que seus filhos não estejam sendo inconvenientes com outras pessoas no condomínio; No Clube e parquinhos, de uso comum, crianças pequenas devem sempre estar acompanhadas de um adulto; O uso do adesivo de identificação e farol baixo no veículo é obrigatório; respeite o limite de velocidade nas áreas. Lembre-se que é um local movimentado e sempre existem crianças, evite acidentes; na hora de estacionar deu aquela batidinha no carro ao lado, deixe um bilhete no carro se identificando, questão ética. As regras são definidas por votação em assembleia e todos tem o dever de respeitar a decisão da maioria.

A omissão e a não participação nas Assembleias é um ato de concordância com toda e quaisquer decisões. Lembre-se de estar presente nas assembleias para ser ouvido e apresentar ideias, propostas, discordar e reclamar para o bem-estar de todos; se houver alguma situação envolvendo conflito de interesses, lembre-se que o diálogo com educação é a melhor alternativa; cuide do seu lixo, deixando-o sempre bem acondicionado para não gerar odores, insetos, ratos e também separando-o entre orgânico, papel e vidro. Isso facilita a reciclagem além de evitar que empregados e Garis do caminhão do lixo se machuquem no manuseio; se o condomínio possui academia, as regras do bom senso são as mesmas de um lugar externo. Depois de utilizar os materiais, limpe-os e devolva ao local de origem, assim eles estarão disponíveis sempre que precisar. Entenda que o que é de uso comum pertence a todos, logo não é elegante monopolizar um aparelho; na área da piscina, não entre sem tomar uma ducha. Lembre-se também de retirar o protetor solar quando for entrar na água, pois o mesmo a deixa suja e gordurosa, gerando até maior gasto com manutenção. Por ser uma área aberta e comum, não utilize equipamentos de som sem os fones de ouvido. Já imaginou se todos quiserem ouvir em alto e bom som a sua música favorita?

O síndico deve ser remunerado? Antes de eleger consulte-o o seu perfil. Síndico, é um gestor que trabalha sério com ética, competência e compromisso pode e deve ser remunerado. Mas, fique atento, pois é a convenção quem rege essa questão. Defendo o Sindico ser remunerado em condomínio de grande porte. Foi-se o tempo em que os condomínios exigiam muito pouco dos síndicos. Hoje, profissionalismo é palavra-chave nas administrações condominiais: o síndico precisa saber gerir uma equipe de profissionais, sejam eles próprios ou terceirizados, contratar prestadores de serviços e ainda lidar com conflitos entre moradores. Tudo isso muitas vezes com um caixa apertado, sacrificado pela alta inadimplência, tão comum nos condomínios, devido a insensibilidade de alguns condôminos. Alguns síndicos contam com a isenção da sua taxa condominial; outros, nem isso. Investem tempo e energia em prol da comunidade sem receberem remuneração e ainda sujeito a responder civil e criminalmente no judiciário por quaisquer ocorrências no condomínio.

Condôminos, “Há um ditado popular que proclama: “o seu direito acaba onde começa o dos outros”, que envolve bom senso, ética e valores morais e, também, direitos e deveres assegurados em Lei. … É importante conhecê-los para saber seus direitos e, sobretudo, respeitar os dos outros”. Se todos cooperarem, famílias terão paz e felicidade no seu lar!

Educação e Consciência Coletiva É Um Passo Para Vencer à COVID-19!

FIQUE EM CASA SE SAIR USE A MÁSCARA!

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Ex-Sindico do Condomínio Pedras de Brotas e Ex-Membro do Conselho Fiscal do Condomínio Villas do Joanes – site: www.aldericosena.com – Consulte e leia bons artigos

Arquivos Recentes