Situação do aposentado é vergonhosa no Brasil

29 Apr 2019

 

Publicado: 29 Abril 2019

 

A situação do aposentado é vergonhosa no Brasil e merece especial atenção da família, estado e sociedade, pois, 67,6% dos brasileiros com mais de sessenta anos apresentam uma renda até dois salários mínimos depois de tantos anos dedicados com honradez ao País. As coisas complicaram bastante para os aposentados com a aprovação do Fator Previdenciário em 1999 com perdas irreparáveis em seu beneficio. O idoso, especialmente os de baixa renda, citados acima são mais fragilizados por problemas de saúde e merecem a devida atenção. Na realidade, a maioria dos aposentados pelo INSS (77,9%) estão na mesma situação de pobreza, pois recebem, igualmente, um benefício médio de até dois salários mínimos. Por outro lado, existem distorções no sistema previdenciário, que favorecem determinados privilegiados da sociedade. Com o rápido crescimento da população idosa são necessárias intervenções direcionadas à saúde e garantias para uma boa qualidade de vida para os idosos. Muitos idosos são hoje, os mantenedores da família, necessitando reinserção no mercado de trabalho, e em alguns casos, se submetendo às atividades precárias e sem proteção social. A dificuldade do idoso em ingressar no mercado de trabalho está ligada a diversas questões que devem ser entendidas, entre elas o fato do idoso sofrer preconceitos quanto a sua idade e aposentadoria. As estratégias de desenvolvimento nacional não podem desvincular-se do imperativo de atendimento das necessidades e dos direitos fundamentais do povo brasileiro. Os assistentes sociais, os gerontólogos e demais profissionais que estudam o processo de envelhecimento e que desenvolvem ações junto aos idosos não podem ficar alheios à discussão dessa problemática. É primordial, entretanto, que os profissionais exerçam o seu papel de mediadores, motivando os próprios idosos e suas famílias a participar de todos os âmbitos da vida social. Eles precisam ser mobilizados a lutar pelos seus direitos e pelas políticas públicas, a superar as dificuldades apresentadas, a discutir leis, a propor serviços e programas e a fiscalizar o uso dos bens e recursos públicos, que devem beneficiar, indistintamente, a todos os cidadãos. Dizem que tudo na vida tem limite e a tolerância do aposentado chegou ao limite, devido à falta de políticas publica e o desrespeito do governo para com a categoria. É hora de o aposentado mostrar o poder e a liderança que possui na família para fazer o governo respeitar os cabelos brancos que tanto lutaram pelo País. O Brasil ainda não está preparado para atender às demandas dos idosos, bastando ler a proposta na Reforma da Previdência Social com relação ao aposentado. Em 2020 o Brasil será o 5º país em população idosa com 33 milhões e cadê as políticas publicas para os idosos, amparado na Constituição Federal artigo 230, Lei 8842/94 e no Estatuto do Idoso, Lei 10.741/03?  Defendo também a Reforma Política em caráter de urgência para dar condições aos aposentados, jovens, mulheres, negros, índios, enfim toda e qualquer classe social em disputar uma eleição para defender interesses os coletivos e do País. A pessoa idosa com a sua experiência poderá cooperar e muito com a moralização da coisa pública no Brasil. O Brasil pede socorro aos cabelos prateados para cumprirem a segunda missão em defesa de um País melhor para as gerações que virão e este lugar é na política, considerando que quem não gosta de política é governado por quem gosta. A grande mudança que poderá acorrer nas eleições de 2020 e 2022 é a participação do aposentado na política. Sociedade, seja a mudança, visto que o lugar de político vagabundo e corrupto é na cadeia. Vamos nos unir e procurar conscientizar a família a sociedade para que a partir das próximas eleições o eleitor vote em candidatos pelo SER e não pelo ter, aplicando a filosofia: “Um por todos, todos por um.” CPI do eleitor é o voto consciente!

 

Alderico Sena – Bacharel em Teologia Sociedade e Política, Especialista em Gestão de Pessoas, Ex-Presidente do MAPI - Movimento dos Aposentados, Pensionistas e Idosos do PDT – Partido Democrático Trabalhista/Bahia - www.aldericosena.com – aldericosena@gmail.com

 

Please reload

Alderico Sena

Bahia Noticias - Publicado

Segunda , 18 de Abril de 2016 - 08:08


comentou em: Câmara aprova envio de processo de impeachment de Dilma ao Senado

 

Como cidadão brasileiro, cumpridor dos meus deveres cívicos para com o meu país, fosse bem representado por um Congresso Nacional composto de uma maioria de deputados federais livre e de bons costumes, concordaria com a votação da aprovação do afastamento da Presidente. Infelizmente política virou balcão de negócios. Os interesses pessoais e de grupos estão prevalecendo, em detrimento aos interesses coletivos e do Brasil. Precisamos pensar no destino do Brasil e das futuras gerações. Esperamos que o Senadores façam prevalecer a ética, isenção e a imparcialidade para a ORDEM E PROGRESSO DO BRASIL. De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa
Eleitor em outubro teremos eleição para vereador e Prefeito vamos avaliar o caráter e as referências dos candidatos para melhorar o perfil dos representantes da sociedade. É hora de ação e não de omissão! 

Arquivos Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga minha Página abaixo: