Cooperativa gera trabalho, emprego, renda e tributos Publicado: 16 Abril 2019 – Noticia Liv

16 Apr 2019

 

 

As primeiras cooperativas no Brasil nasceram no século XIX e XX, precisamente em 1889, surgiu à primeira cooperativa de consumo em Ouro Preto/MG.

Dados da ONU, no mundo, uma a cada sete pessoas é associada de cooperativas, gerando trabalho, empregos diretos e indiretos, melhor distribuição de renda e maior arrecadação de tributos para os municípios, estados e País. No Brasil, existem em média 7 mil cooperativas, nos setores da economia, gerando trabalho e renda para 13 milhões de cooperados, 350 mil empregos diretos e milhares de empregos indiretos.

Existem mais de 56 mil cooperativas, em 103 países, com associados que ultrapassam 207 milhões. Com origem na Revolução Industrial, o cooperativismo é um modelo que não para de crescer e disseminar-se pelo mundo afora. A proposta é alternativa a modelos tradicionais como o capitalismo ou o comunismo; baseando-se no esforço de cooperados para alcançar benefícios comuns a todos. Ou seja, pessoas com interesses comuns associam-se para prestarem serviços entre si de forma a atingir benefícios maiores para todo os cooperados.E esse modelo de associação cooperativa que pode ser aplicado à mais variados empreendimento. No Brasil, por exemplo, as cooperativas são classificadas em 13 ramos de atuação. Todos os ramos comprovam a competitividade do modelo e sua contribuição para a sociedade. Motivos pelos quais, o cooperativismo mantém-se em crescimento constante.

O Sistema do Cooperativismo no Brasil é conduzida pela OCB– Organização das Cooperativas Brasileira que congrega as Cooperativas de todos os ramos. Entidade privada que representa formal e politicamente o Sistema Nacional, através da Lei 5.764/70 e mantêm serviços de assistência, orientação geral e outros de interesse do Sistema Cooperativo. A OCB também exerce a representação sindical patronal das cooperativas, assumindo todas as prerrogativas de Confederação Patronal, indica representantes para cargos em órgãos públicos ou privados, nacionais ou internacionais, estabelece parâmetros e arrecada a contribuição cooperativista e mantém relações de integração e intercâmbio entre os ramos e órgãos cooperativistas do País e do exterior. As OCEs, Organizações Estaduais de Cooperativas, exercem as mesmas atividades da OCB, em nível estadual e distrital. São 13 ramos cooperativos: 1 – agropecuárias; 2 – consumo; crédito; 4 – educacionais; 5 – habitacionais; 6 – infraestrutura; 7 – mineração; 8 – produção; 9 – saúde; 10 – sociais; 11 – trabalho; 12 – transporte; 13 – turismo e lazer.

Cooperativas são organizações livres a profissionais interessados em desenvolver seus serviços e dispostos a aceitar as responsabilidades da sociedade, sem discriminação social, racial, política, religiosa e sexual. Os princípios que regem o cooperativismo têm tudo a ver com valores morais e humanos.

 

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Ex- Superintendente da OCEB- Organização das Cooperativas da Bahia, Membro Fundador e Superintendente do SESCOOP – Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado dai Bahia – aldericosena@gmail.com

Please reload

Alderico Sena

Bahia Noticias - Publicado

Segunda , 18 de Abril de 2016 - 08:08


comentou em: Câmara aprova envio de processo de impeachment de Dilma ao Senado

 

Como cidadão brasileiro, cumpridor dos meus deveres cívicos para com o meu país, fosse bem representado por um Congresso Nacional composto de uma maioria de deputados federais livre e de bons costumes, concordaria com a votação da aprovação do afastamento da Presidente. Infelizmente política virou balcão de negócios. Os interesses pessoais e de grupos estão prevalecendo, em detrimento aos interesses coletivos e do Brasil. Precisamos pensar no destino do Brasil e das futuras gerações. Esperamos que o Senadores façam prevalecer a ética, isenção e a imparcialidade para a ORDEM E PROGRESSO DO BRASIL. De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa
Eleitor em outubro teremos eleição para vereador e Prefeito vamos avaliar o caráter e as referências dos candidatos para melhorar o perfil dos representantes da sociedade. É hora de ação e não de omissão! 

Arquivos Recentes
Please reload

Arquivos
Please reload

Siga minha Página abaixo: