Política e politicagem Jornal A TARDE

A política é a ciência do ato de governar um Município, Estado ou Nação, visando aos interesses públicos. A politicagem está ligada à política de interesses, à obtenção de vantagens e favores para si mesmo ou grupos de pessoas.Como o cidadão pôde perceber, politicagem não é o mesmo que política. É importante frisar que aqui damos ênfase à política relacionada às atividades do Governo, seja ele nacional, estadual ou municipal.

Para observar se um político preza a ética, o zelo e o compromisso pela supremacia do interesse público, basta acompanhar as suas atividades, a sua busca incessante pelo cumprimento do seu projeto político de acordo com os interesses do povo ou se ele só quer aproveitar dos holofotes para chamar atenção para si em troca de poder, anunciando feitos insignificantes ou mesmo tentando ludibriar o povo mascarando os seus reais interesses ele não é um político em essência. A política é a arte e a ciência de governar.A ciência política é a ciência que estuda a estrutura e o funcionamento de todas as instituições políticas e também analisa a ligação entre quem está no poder e quem está abaixo dele.O político é responsável por assegurar que a política seja cumprida. A diferença entre um e outro consiste no fato de que a política sempre será voltada para garantir o bem-estar social a partir da utilização dos recursos públicos, mas alguns políticos não a colocam em prática como deveriam.Os exemplos de politicagem podem ser vistos todos os dias, mas principalmente no período eleitoral. Quando há promessas e compra de votos, por exemplo, o político não busca propor melhorias sociais, mas apenas alcançar o poder através do meio mais fácil para se eleger. Nesta eleição houve mudanças, devido a legislação e a fiscalização.

Política é um exercício de poder de um homem sobre outro homem, quando se busca utilizar do poder para defender os direitos de cidadania e do bem comum. Politicagem são atos inescrupulosos, que visam o benefício próprio e não a coletividade, são ações de politiqueiros que querem se dar bem às custas do povo.Sociedade a resposta foi dada nas urnas à alguns políticos malfeitores, agora, cabe a cada eleitor exercer a sua cidadania na fiscalização e acompanhamento das atividades dos eleitos.

O cidadão não é educado politicamente na família e na escola, ferramenta adequada para a mudança cultural e do perfil dos políticos a cada eleição. A sociedade precisa também impor ao futuro Presidente e ao Congresso Nacional uma Reforma Política Já para moralizar o Sistema eleitoral para que cidadãos dignos com vocação política possam ingressar no processo político eleitoral, visando contribuir politicamente com o crescimento e o desenvolvimento do Brasil.

ALDERICO SENA – ESPECIALISTA EM GESTÃO DE PESSOAS E COORDENADOR DA ASSEMBLÉIA ESTADUAL CONSTITUINTE - 1989

Arquivos Recentes