Aposentados voltam a ser os chefes da família

14 Aug 2018

 

 

Famílias brasileiras que dependem do rendimento dos aposentados estão cada dia mais em ascensão. Muitos aposentados estão com a responsabilidade pelo pagamento de todas as contas de sua casa, apesar de morar com filhos ou netos, pois eles são os únicos que possuem renda fixa. Para arcar com essas despesas, além do beneficio que recebe do INSS, o aposentado sente a necessidade de retornar ao mercado de trabalho. "Eu gosto de trabalhar, por enquanto não penso em parar, sou aposentado e procuro complementar minha renda com a venda de álbuns de formatura. Os maiores de idade não estão trabalhando e por isso eu assumo os gastos da família", depoimento de aposentado.  

A cada ano aumenta a parcela de famílias em que mais de 75% do ganho mensal vem dos idosos, subiu 12% este ano, de 5,1 milhões para 5,7 milhões. Esses dados foram elaborados pela LCA Consultores, com base na Pnad Contínua, do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Segundo informa o instituto, desde 2016 há uma forte tendência de crescimento dos domicílios cuja principal fonte de renda é aposentadorias e pensões.

Um trabalhador de 71 anos se preparou por quatro décadas para a sua aposentadoria, cujo objetivo era aproveitar a vida com a família, porém quando sua filha e seu genro ficaram desempregados, o aposentado precisou assumir todas as despesas familiares. "Como eu decidi não os deixar perder a qualidade de vida que tinham, as contas aumentaram. Agora é necessário fazer economia na rotina", diz o aposentado.

Alderico Sena, presidente do Movimento dos Aposentados, cita que o principal risco das famílias contarem apenas com o benefício das aposentadorias é a redução anual no valor do benefício, com o tempo o poder aquisitivo diminui. Um trabalhador que se aposentou em 2005, recebia de benefício o equivalente a 4,9 salários mínimos, hoje o referido benefício representa apenas 3,86 salários mínimos, causando uma perda irreparável nesses 13 anos do valor da sua aposentadoria. O aposentado não é o responsável pelos desmandos praticados contra a Previdência Social.

Os reflexos da crise econômica e a alta da taxa de desemprego são aspectos que explicam o aumento da dependência da aposentadoria nas famílias, gerando um alerta para os riscos econômicos e sociais para o governo. O trabalhador na ativa é quem financia a aposentadoria e sem políticas publicas na geração de empregos e com cidadãos fora do mercado de trabalho os problemas da Previdência vão perder cada vez mais o controle.

ALDERICO SENA, ESPECIALISTA EM GESTÃO DE PESSOAS E PRESIDENTE DO MOVIMENTO DOS APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS NA BAHIA

Please reload

Arquivos Recentes

January 21, 2020

Please reload