Dignidade do homem - A TARDE

15 Mar 2017

 

 

Hoje, o que mais se vê são filhos órfãos de pais vivos. É mãe para um lado e o pai para o outro, a criança desamparada sem amor, sem diálogo, sem carinho, psicologicamente arrasada e desorientada. Existem famílias que irmãos crescem como verdadeiros inimigos e que se encontram por acaso em suas próprias casas. Quando querem falar com o pai, esse se encontra ocupado, a mãe também, enquanto o filho pode estar usando alguma droga, praticando vandalismo, convivendo ou sendo catequizado por grupos maléficos. Senhores pais, a juventude encontra-se desestimulada e alheia, está à margem. Muitas vezes, por desencanto ou por ser órfão de pai e mãe vivos, vai buscar no tóxico e na vadiagem, a solução para suas carências, que, certamente, não existiriam se houvesse mais carinho, amor, harmonia e paz nas famílias. Pensem nisso senhores pais, será que vamos continuar pecando com os nossos filhos ou vamos procurar ser mais do que ter mais? Vamos juntos resgatar a família, a educação e o Brasil. “Todo homem, cada homem, é responsável pelo destino da humanidade, por suas ações ou omissões”.  “A dignidade do homem reside na família (Papa João Paulo II)”. Princípios familiares e educacionais são as ferramentas básicas de transformação e socialização do ser humano, considerando que família é o alicerce e educação é à base de tudo do cidadão. “A dignidade do homem reside na família (Papa João Paulo II)”. ALDERICO SENA, ALDERICOSENA@GMAIL.COM

Please reload

Arquivos Recentes

January 21, 2020

Please reload