O Futuro do Brasil começa pela educação

30 Aug 2014

O Futuro do Brasil começa pela educação

Alderico Sena- Publicado dia 30 de Agosto de 2014

 

   O futuro do Brasil começa pela educação e por uma Reforma Política Já. Só podemos formar cidadão ensinando a criança desde as primeiras letras a ser cidadão. Povo educado País desenvolvido. “Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Paulo Freire.

Investir em educação é o caminho que permitirá a construção de um Brasil mais justo, mais solidário e democrático. A educação resgata a autoestima e a dignidade da cidadania. Não podemos nos considerar cidadão se não participamos e ficamos distantes ou omissos às questões sociais, econômicas, culturais e políticas que penalizam a sociedade. Não devemos apenas criticar, temos mais é que participar, discutir, combater e defender, visando à construção de um Brasil melhor para todos. A educação é a única ferramenta para ensinar, aprender e aplicar na pessoa humana o saber respeitar ao seu semelhante. O eleitor de mãos dadas e consciência política poderá sim ajudar a construir um Brasil melhor, exigindo dos futuros governantes e políticos educação em tempo integral na escola e uma Reforma Política séria para que tenhamos um povo, educado, solidário, respeitoso e consciente de seus deveres cívicos para com a sociedade e o País. Povo educado faz a diferença.

  A educação é a ferramenta adequada para a mudança comportamental e de atitude no SER humano. Sem priorizar a educação, a tendência é crescer cada vez mais a violência, o medo e a desestruturação familiar. Toda e qualquer mudança para os NOVOS RUMOS DO BRASIL começa pela educação e pela reforma política.

   Não adianta o povo criticar políticos, governantes, poderes, instituições e pessoas, se cada cidadão não reavaliar sua atitude, especialmente associados de entidade de classes (Sindicato, Associação Cooperativa, Condomínio, etc.). Quando o governo e o cidadão entenderem que todo e qualquer processo na vida do ser humano e no desenvolvimento de um município, estado e País, só será possível quando houver investimento em educação, como exemplo do Japão, Coréia do Sul, Alemanha, dentre outros Países, assim o Brasil alcançará o desenvolvimento de um País desenvolvido. Educação é um investimento com retorno garantido para toda vida.

     A sociedade precisa saber separar o “JOIO DO TRIGO” e também entender que em qualquer ambiente social existem pessoas honestas e desonestas. O momento é de reflexão e ação. Vamos aprender a votar no SER e não no TER dos candidatos.

Omitir voto nas eleições é covardia, política começa em casa e na escola. Nas eleições de 2010, 30% de eleitores deixaram de utilizar o único instrumento e votaram em branco ou nulo, erro gravíssimo. A omissão do eleitor é que tem contribuído para a péssima qualidade do quadro político brasileiro. Quem vem reelegendo José Sarney, há 50 anos, Fernando Collor, Jader Barbalho, Renan Calheiros, Paulo Maluf, José Arruda, dentre outros, foi o eleitor consciente ou foi o eleitor omisso que contribuiu com o seu voto em branco ou nulo? Que falta faz os bons exemplos nas famílias, professores, mídia e a disciplina OSPB – Organização Social e Política Brasileira no ensino.

    Aconselhamos aos 71% de jovens entre 16 e 17 anos que declararam a um Jornal local, edição de 30 de Junho de 2014: “que não irão às urnas em outubro” que pensem melhor, visando o amanhã de seus filhos e um futuro melhor para do Brasil. No ano de 2015 é a vez da juventude deflagrar uma campanha pelo Plebiscito Popular na defesa da Reforma Política, considerando que alguns Partidos Políticos com maior poder de força no Congresso Nacional não tem interesse pela aprovação da Reforma Política.

     O futuro do Brasil começa pela educação e por uma Reforma Política já de respeito, com financiamento público de campanha para o nascimento de novos líderes políticos, moralização do Setor público, que todo cidadão tenha igualdade de direito e dever para defender e proteger interesses da PÁTRIA, AMADA BRASIL e não interesse escuso de Pessoas Jurídicas que financiam campanhas para utilizarem a coisa pública como negócio, com este cenário com certeza o Brasil encontrará NOVOS RUMOS.  O momento é de reflexão e consciência política do eleitor.

Não pergunte o que o Brasil pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer pelo Brasil. É hora de ação e não de omissão! “O cidadão que não conhece os seus direitos, não tem o direito de lutar por eles”. Ruy Barbosa.  A CPI DO ELEITOR É O VOTO CONSCIENTE. QUERER É PODER!  

 

ALDERICO SENA – aldericosena@hotmail.com – ESPECIALISTA EM GESTÃO DE PESSOAS, VICE-PRESIDENTE DO PDT DE SALVADOR E PRESIDENTE DO MOVIMENTO DO APOSENTADO, PENSIONISTA E IDOSO PDT/BAHIA

 

Please reload

Arquivos Recentes

January 21, 2020

Please reload