O idoso e a família nos dias de hoje

Reflexões a respeito do aumento da expectativa de vida em uma sociedade, como a nossa, que não se preparou para receber essa nova demanda. As famílias, na melhor das intenções, procuram uma atividade que ocupe o tempo do seu idoso, sem questionar o sentido dessa atividade para ele. “Cuidar é escutar a demanda, da vida. É não tratar como morte o que é vida e como coisa o que é gente”. Essa ideia me leva a pensar o quanto a nossa sociedade veicula a velhice com finitude. Muito se vê na mídia, em programas jornalísticos, a falta de espaço que o idoso tem na comunidade. Parece-me que o velho está para “coisas que não servem mais” e/ou “coisas que não funcionam mais”. O descaso acontece em todos

População idosa no Brasil: uma realidade

População idosa no Brasil: uma realidade A forma de viver-se a velhice está associada a várias questões que se interligam e que se tornam mais complexa, porque uma das características desta etapa da vida é a sua heterogeneidade, ou seja, os sujeitos não envelhecem de maneira igual, construindo suas próprias histórias de vida, com características e dificuldades diferentes. É importante, portanto, compreender o idoso em suas diversas formas de ser, respeitando suas maneiras de viver, pois o fato de determinadas pessoas estarem em uma mesma faixa etária não significa que tenham passado pelas mesmas vivências e que apresentem as mesmas características e necessidades. O sujeito idoso não deve ser

Direito constitucional de ir e de vir

Direito constitucional de ir e de vir, publicado no Jornal A TARDE - Salvador QUARTA-FEIRA 13/06/2018 O cidadão que transita de veiculo nas estradas deveria ter a garantia de retorno por um período de 24 horas quando passar por um pedágio, apresentando o cupom de pagamento, considerando o direito Constitucional de ir e de vir. Os veículos que se deslocam para Feira de Santana, por exemplo, são obrigados a passar por três pedágios, em menos de 100 km e os que transitam pela estrada do Coco, além de pagar um pedágio caro não tem direito a qualquer cobertura em caso de emergência para os que trafegam pela Estrada das Cascalheiras com destino a Camaçari. O Ministério Público precisa apurar este

Republicação: Noticia Livre - Este artigo foi publicado em Dezembro de 2012 A sociedade é

A sociedade é cruel com ela mesma Publicado em Quinta, 27 Dezembro 2012 Alderico Sena “Agente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem” Oscar Niemeyer. Grande perda política para o Brasil. O eleitorado se ausentou do processo político e das questões nacionais, erro gravíssimo e imperdoável. Os altos índices de abstenção, somados aos votos brancos e nulos registrados na eleição de outubro, demonstra como a sociedade é cruel com ela mesma. A falta de consciência política do eleitor após os anos 80 é tamanha que se verifica que a atitude comportamental do eleitor só fez contribuir para o crescimento da corrupção, violência e da impunidade praticada no Brasil, considerando que toda e qualq

Artigos Recentes:
Categorias:
Arquivos:
Pagina do Facebook:
  • Facebook Basic Square
Contate-nos