"Vergonha e ser honesto" Publicado Domingo - 18/06/2017 A TARDE

"Vergonha de ser honesto" “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a deshonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto” - Ruy Barbosa. Quando as pessoas entenderem que a ambição de poder e de capital geram corrupção e violência, talvez possam entender o que Ruy Barbosa escreveu e quis dizer, desde aquela época, à sociedade. Esta crise política e moral que vem ocorrendo no Brasil é muito importante para que os eleitores procedam a uma reflexão e assim mudem a forma comportamental de votar nos candidatos que se propõem a disputar cargos

Voto, a ferramenta do eleitor - A TARDE

O eleitor não pode deixar de exercer o seu direito de votar se quiser transformar o nível dos representantes políticos na eleição de 2018. O eleitor precisa deixar de passar cheque em branco e passar a votar no SER e não no ter de candidato corrupto, estimulado pelo corruptor. O eleitor deve votar sim para que os maus políticos não continuem manipulando as pessoas menos esclarecidas, em face de omissão dos eleitores esclarecidos. O local de protesto por excelência é a urna. O eleitor precisa perceber que o voto dele tem um peso de mudança, que é unitário, mas quando se soma a tantos outros resulta na escolha do representante que praticará atos que repercutirão na vida dele – tenha ele compar

Artigos Recentes:
Categorias:
Arquivos:
Pagina do Facebook:
  • Facebook Basic Square
Contate-nos